NOTÍCIAS

02/10/2019 11:59:39

TROCA DE TIROS DURANTE REINTEGRAÇÃO DE POSSE DEIXA POLICIAL FERIDO E UMA PESSOA MORTA NO PARANÁ


O cumprimento de mandado de reintegração de posse deixou um policial ferido e terminou com a morte do requerido, na segunda-feira (30), em Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba (PR).

Segundo informações obtidas pela Fenassojaf, o Oficial de Justiça do TJPR Werne Braga de Lima esteve no local da diligência acompanhado de policiais militares quando, ao notificar o morador, o mesmo não teria concordado com a decisão judicial e conseguido tomar a arma do policial Tiago Cavalheiro que foi atingido com quatro disparos.

O homem que efetuou os tiros foi morto dentro da residência por outro policial que prestava auxílio e acompanhava o Oficial de Justiça no cumprimento da reintegração de posse.

Tiago Cavalheiro foi socorrido por um helicóptero da Polícia Militar e encontra-se em coma induzido. O estado de saúde do policial é grave. 

De acordo com o presidente da Associação dos Oficiais de Justiça do Estado do Paraná (Assojepar), Arno Roberto Boos, após a ocorrência, o Oficial Werne compareceu ao batalhão da PM para abertura de inquérito sobre o caso e também foi encaminhado ao Setor Médico do Tribunal de Justiça, onde obteve dois dias de licença médica devido ao trauma psicológico. “Assim que nós tivemos conhecimento do caso, entramos em contato com o Werne e colocamos a Associação à disposição para os procedimentos médicos e apoio jurídico, se fosse o caso”, disse.

O presidente da Assojepar também informou que uma reunião está agendada com a presidência do TJ para tratar do caso, além de reforçar a necessidade da implementação de padrões que amenizem a sobrecarga de trabalho dos Oficiais de Justiça. “Em um encontro que fizemos aqui no Paraná no mês de junho, o presidente do Tribunal esteve presente na abertura e reconheceu que a jornada de trabalho do Oficial de Justiça está acima dos demais funcionários do Tribunal de Justiça e que, muitas vezes, nós chegamos em casa à noite e ao invés de ficarmos com nossas famílias, ainda vamos certificar os mandados”.

A diretoria da Fenassojaf se solidariza com o Oficial de Justiça Werne Braga de Lima e repudia mais este caso de violência praticado durante o cumprimento de mandado. “O número de casos de violência envolvendo Oficiais de Justiça aumenta cada vez mais e precisamos nos manter empenhados e unidos para que medidas sejam efetivamente implantadas nos tribunais de todo o Brasil como forma de amenizar os riscos durante as diligências”, avalia o presidente Neemias Ramos Freire.

Da Fenassojaf, Caroline P. Colombo